Os teus nove meses trouxeram a primeira febre e o primeiro ranho e a primeira tosse. Já lá vão três semanas de maleitinhas várias que te tiram o apetite e te deixam mais tristonha…

Sabe que não tiras grandes vantagens de a mãe ser médica: o meu rigor científico é comparável ao da doutora brinquedos quando se trata de ti. Não há meios termos, bom senso, razoabilidade. Salto constantemente entre a hipervalorização e a desvalorização total de sinais e sintomas e no meio fico insegura e e irritada. No primeiro dia de febre penso numa infecção urinária, no segundo dia numa pneumonia… talvez fosse melhor levar-te à urgência para seres vista por médicos a sério…ou talvez não justifique. Ou, ou, ou.

Lembro-me das vezes sem conta em que sugeri a outras mães que “esta tosse e este ranho só precisam de lavagem eficaz do nariz, muitos líquidos e de uma elevação da cabeceira da cama” e “vomita com a tosse? É perfeitamente normal…” O quê? Perfeitamente normal? Talvez perfeitamente desesperante.

Havemos de sobreviver ao Inverno, meu amor.

Mãe.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s